aMORte

Dizia-lhe Ele:
- Era capaz de matar só para ficar contigo!
Ela abraçou-o de imediato, surpreendida perante tamanha jura de amor.

De facto, em vida, Ele nunca lhe faltaria à palavra.
Hoje, Ela vive feliz na segunda gaveta do seu congelador, embrulhadinha em papel pardo. Foi uma atençãozinha que combina com o seu tom de pele.

4 comentários:

Susana disse...

demasiado bom. :)
susana g sousa
http://umbrindeaofumo.blogspot.com

Vértice Redondo disse...

um pouco na onda micro-narrativa a que já nos habituou Luís Ene, este texto brinda pela ironia somada à forma coesa como termina, deixa o riso mergulhado na reflexão.

Parabéns.

voltarei,
Bom Ano
Gavine Rubro

www.psico-soma.blogspot.com
www.ecleticoazulruafm.blogspot.com

Vicente Roskopt disse...

A inspiração ...Contos do Gin Tónico - Mário Henrique Leiria



http://www.youtube.com/watch?v=SBCY-QCGN_E&feature=related

paulo disse...

Gostei de lêr, tás lá my friend :)